Primeira série de TV do renomado diretor de O Sexto Sentido, M.Night Shyamalan, o thriller de suspense Wayward Pines, a princípio nem teria segunda temporada na FOX. Os espectadores, depois de um desfecho dramático e frenético da primeira temporada, já haviam entregado as pontas, quando veio a notícia da renovação, notícia esta, que foi recebida com um misto de alegria e medo.

Alegria porque sempre é bom que séries de ficção científica estejam presentes nas grades da TV. Medo porque a série que é excêntrica foi inicialmente projetada como minissérie e sem quaisquer ambições de continuação. Assim, sabemos que seguir, é um exercício de criatividade que muitas vezes apenas vem para desandar o produto original.

Porém, nem tudo está perdido… ainda!

A partir daqui falaremos de como foi o retorno da série e, é claro que haverão spoilers. Continue por conta e risco!

Narrando a insana realidade de um grupo de pessoas reunidas em uma bucólica cidadezinha de montanha do interior americano, que esconde segredos terríveis, a série se despede na primeira temporada eliminando o protagonista,  Matt Dillon, em um raro papel comedido e correto, sem as caras e bocas que o marcaram nas suas empreitadas pelas comédias do tipo besteirol.

Os fatos que levam a esta situação culminam com a surpreendente revelação de que Wayward Pines pode ser a última cidade humana no planeta. Depois de uma hecatombe, a civilização colapsa e o cientista Dr. Pilcher, prevendo os acontecimentos que culminariam com o fim da humanidade, bolou jeito de perpetuar a espécie, preservando em animação suspensa algumas pessoas-chaves para este recomeço em uma espécie de arca. Algumas pessoas sabem de tudo e foram voluntárias e outras, são sequestradas e despertam sem entender que mais de 1000 anos se passaram.

Ethan, personagem de Dillon, é um agente secreto que desperta em Wayard Pines e, rapidamente percebe que tem algo de errado com aquelas pessoas e aquele lugar. Ao tentar buscar uma forma de escapar, acaba descobrindo que não só não há para onde fugir, como também descobre que além dos muros da cidade, mutações bestiais dos remanescentes da raça humana que não tiveram a mesma sorte de serem protegidos pelo experimento pós-apocalíptico do Dr. Pilcher, se converteram em feras famintas, capazes de devorar quem quer que cruze seu caminho.

Wayward-Pines-Monstersjpg

No percurso entre a ignorância e a consciência da gravidade da situação, Ethan acaba se aliando a um grupo de rebeldes, que não concordam com a forma como Pilcher e seus aliados conduzem as coisas por ali. Também alienados sobre o que houve com o resto do mundo, tocam o terror para que o regime controlado caia e as fronteiras da cidade sejam abertas para que quem queira, possa ter a chance de partir.

No final das contas, o ambiente seguro cai e as criaturas invadem a cidade, iniciando uma fase de horror e desespero.

aberrations-10-600x400

Apesar de discordar dos métodos que o levaram para lá, Ethan passa a compreender os motivos pelos quais é fundamental proteger os limites da cidade. E, na tentativa de impedir que um grupo destas feras invada as instalações de segurança, ele explode um elevador e a si mesmo, atrasando os monstros. Deixou para trás seu filho Ben, inicialmente seduzido pela fanática professora da escola, que na verdade, está formando a nova geração de tiranos que deverá continuar o projeto de Pilcher. Ben acaba vendo os perigos reais trazidos pelos absolutistas que controlam o lugar.

waywardpines s02e01

Nesta segunda temporada, temos um pequeno salto temporal no qual Ben (Charlie Tahan), é o novo líder da rebelião, que pretende tirar do poder os jovens da chamada 1a geração e que agora mantém a cidade sobre uma rígida e sangrenta repressão, matando em praça público, todos aqueles que desafiam a nova lei.

Wayward-Pines-Ben

É exatamente neste aspecto que mora o perigo. Assim como outras séries pós-apocalípticas que apostam em um elenco predominantemente teen, Pines corre o risco de se tornar fútil e sem profundidade. É muita gente jovem em papel de destaque. Mas o diretor tem o cuidado e acerta na escalação de alguns atores veteranos como pilares da nova narrativa.

Entre eles, Jason Patric no papel de um médico que , em meio a uma crise no casamento, é drogado e sequestrado para o experimento, enquanto passava férias no Hawaii. Como a cidade está nas mãos de adolescentes, uma necessidade médica, obriga a reanimação de Theo, que rapidamente se dá conta de que está em grave perigo. Patric é responsável pelas melhores cenas do episódio de estreia e prova que vai dar muito trabalho para a milícia teen de Pines, capitaneada pelo tirano Jason Higgins (Tom Stevens).

Wayward-Pines-Jason

Apesar disto, o primeiro episódio é muito parecido com o primeiro episódio da temporada de estreia. Não há mais o elemento surpresa, o que vai exigir dos roteiristas muito mais empenho para prender o espectador.

Diferente da primeira temporada em que Ethan ainda demora bastante para saber do que se trata, Theo já no primeiro episódio conhece as criaturas que cercam a cidade e se dá conta do inferno em que, involuntariamente, se meteu.

A trama também insinua que sua esposa, com quem vivia um casamento em franca queda e que foi reanimada antes deles, já se tornou aliada de seus novos inimigos.

Talvez um dos maiores equívocos do episódio é o destino dado ao personagem Kate Hewson, um dos melhores da trama e brilhantemente construído pela belíssima atriz Carla Gugino, que deu vida a uma das líderes da revolução.

Wayward-Pines-Kate

Depois de um grande sucesso como O Sexto Sentido e grandes fracassos como A Dama na Água e O Último Mestre do ar, M. Night Shyamalan tenta se redimir em sua primeira aventura pelo mundo das séries de TV. Se há necessidade de uma continuação após a surpreendente primeira temporada, o tempo ainda dirá, mas que o primeiro episódio não fugiu da proposta original, isto se pode afirmar.

Wayward Pines terá 10 episódios nesta segunda temporada que no Brasil, também é exibida pela FOX.

[follow id=”tvexpert” count=”true” ]
lf4

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta