Com a segunda parte da sexta temporada chegando e junto com ela a entrada do vilão mais atroz da série de quadrinhos que deu origem ao seriado da AMC, a morte de alguém importante é apenas inevitável.

Com o alarme falso da morte de Glenn que movimentou os comentários dos fãs da série na primeira metade da temporada, nenhum personagem realmente relevante nos deixou neste sexto ano. Por isso, fãs, preparemo-nos, porque a morte está a caminho em The Walking Dead.

Separamos nosso Dead-ômetro que mede a probabilidade de morte dos principais personagens. Quanto mais pontos, mais chance de ir-se dessa para uma melhor. Prepare-se para especular.

[tie_slideshow] [tie_slide]

Rick

Rick apos agredir Pete

Dead-ômetro: zero risco de morte

Bom, ok! Provavelmente Rick é o personagem, cuja longevidade seja a mais confiante da série. Por ser o líder dos mocinhos e ter sua história ainda em curso nos acontecimentos dos quadrinhos (bem avançados  em relação ao momento atual da série de TV) é o menos provável a morrer neste sexto ano. Mas, em diversas ocasiões, a série divergiu dos rumos dos quadrinhos, então nem tudo é 100% certeza. Parece bastante óbvio, mas há muito mais do que apenas  “ninguém vai matar o mocinho”. O show sofreu um ligeiro declínio nos espectadores durante a primeira metade da temporada e a saída de Rick poderia ser desastrosa para os números da emissora.  Há também o fato de que esta é a história de Rick Grimes. Não é um documentário sobre o mundo pós-apocalíptico, mas uma história sobre a vida de Rick depois que o mundo acabou. Outros personagens vão e vêm, mas Rick permanecerá constante. Os criadores da série consideram o fato de que The Walking Dead venha a ter temporadas com dois dígitos, ou seja, mais do que 10. Se isto se confirmar, estamos apenas na metade do caminho e, por isso, eles não vão matar Rick tão cedo, pois se o fizerem, matam o show com ele.

[/tie_slide] [tie_slide]

Carol

Walking-Dead-Carol[1]

Dead-ômetro: zero risco de morte

Na Comic Con de Nova York do ano passado, Robert Kirkman, criador da série e dos quadrinhos comentou sobre a personagem. “A Carol dos quadrinhos foi a minha tentativa de mostrar o quão quebrado um indivíduo pode tornar-se a partir do apocalipse zumbi, mas essa Carol da série é um personagem muito melhor.  Vamos ser honestos, na verdade, ela é mais forte por todas as coisas mais horríveis que acontecem com ela no programa. Matá-la seria definitivamente uma… não podemos fazer isso.“. Esta declaração é lacradora na durabilidade de Carol no show, mas além de tudo, é uma das personagens que mais cresceu e é uma das preferidas dos fãs da série.

Kirkman ainda completou “Carol será uma das últimas pessoas a continuar de pé. Como seu personagem se desenvolveu mais do que qualquer outro, vai ser fantástico vê-la crescer.”. Depois dessa, o público vai fazer greve se Kirkman tiver a petulância de matá-la.

[/tie_slide] [tie_slide]

Carl

carl twd
Dead-ômetro: zero risco de morte

Bom, acho que a maioria dos fãs da série e dos quadrinhos sabe que Carl deverá ter um embate violento nos próximos episódios e, a julgar pelo momento da série, não deve demorar muito a acontecer. Mas morrer talvez não seja o caso. Não ainda. A morte de Carl seria dramaticamente devastadora para Rick, que já se provou completamente instável em situação de perda extrema e, obviamente, isto poderia ser grande para o enredo da série. Porém, o personagem vem trilhando na série um caminho muito próximo do seu paralelo nas revistas e deve estar sendo guardado, tanto lá como na TV para se tornar o calcanhar de Aquiles no enfrentamento que Rick e o novo vilão Negan terão nas temporadas futuras. Por isso, acreditamos que Carl deve sobreviver, pelo menos a esta temporada.

[/tie_slide] [tie_slide]

Aaron

aaron twd

Dead-ômetro: baixo risco de morte

zombie_1_walkingAaron, apesar de ter sido uma das adições mais recentes ao grupo, tem muita chance de permanecer na série, uma vez que ele não é exatamente visado nos acontecimentos atuais. A aproximação com Maggie, a perda da mochila que o fez se sentir tão culpado pela invasão dos Lobos à Alexandria fez seu personagem crescer. A improvável, em outra vida, amizade com Daryl colabora para que seu carisma aumente. Além disso, com a queda de Alexandria e os principais membros da comunidade saindo um a um de cena, Aaron pode ser o elo entre esta e a nova fase que vem sendo desenhada para a série. A relação dele com o companheiro Erick, apenas superficialmente abordada na série até aqui, deverá ter um revés dramático, que colocará Aaron ainda mais em destaque.

[/tie_slide] [tie_slide]

Michonne

Michonne TWD

Dead-ômetro: baixo risco de morte

zombie_1_walkingÉ bem verdade que desde o fim do enfrentamento com o Governador, Michonne deu uma leve apagada na trama. É de longe um dos personagens mais densos da narrativa e isso sem precisar apresentar a mesma pieguice de Morgan. Além disso, está também entre os mais queridos. Tanto que há um movimento entre os fãs que desejam que esta Michonne da série de TV tenha sua chance com Rick, uma vez que ela não teve as mesmas aventuras sexuais e românticas que a sua equivalente nos quadrinhos. Michonne é mais séria, mais reservada e em todas as ocasiões em que teve a chance de quebrar um pouco essa redoma, emocionou a todos que acompanham a série. Seria uma grande lástima perdê-la. É lamentável que ela esteja super coadjuvante neste arco. Precisa urgente de uma história só dela para que não se apague e acabe se tornando obsoleta e um alvo fácil para os roteiristas exercerem sua criatividade mortal. Mas, pelo amor de Deus, não façam Michonne se envolver com Morgan porque ela merece beeeem mais.

[/tie_slide] [tie_slide]

Tara

Tara TWD

Dead-ômetro: baixo risco de morte

zombie_1_walkingApesar de não ser um personagem essencial para a trama e – até quem sabe por isso –  as chances de Tara partir agora na sexta temporada é baixa, já que toda história precisa de figurantes com falas para dar liga. Apesar de realmente não oferecer nada de emocionante no processo, Tara abriu espaço para o romance gay, presente na maioria das produções de TV atualmente. E Tara não é de todo ruim. Ela não é uma donzela em perigo típico, sabe se virar e também é praticamente a “mãe” de Eugene.  Mas, essencialmente, ela é apenas faz número. É como se fosse uma carta dispensável na manga que deve entrar em listas de morte futuras. Não agora.

[/tie_slide] [tie_slide]

Rosita

Rosita TWD

Dead-ômetro: baixo risco de morte

zombie_1_walkingLatina, caliente e boa de briga, Rosita basicamente foi criada para ser a musa seminua da trama para alegrar a macharada, já que Maggie nunca veio a ser a insaciável ninfomaníaca dos quadrinhos. Mas sua relevância é quase nula. Um pequeno lampejo de história começou a se desenrolar no final da metade da temporada, quando uma aproximação curiosa entre Abraham e Sasha começou a despontar, abrindo espaço, assim, para a sugestão de  um leve clima entre Rosita e Spencer. Vale citar que Spencer nos quadrinhos acaba se apaixonando pela mesma mulher que o pai – Andrea. Na série, ele já não tem mais pai e nem chegou a conhecer Andrea, morta há temporadas atrás. Quem sabe isso venha a ser indicativo de algo a mais para a milica, na eventual morte de Abraham, já que sem ele, ela é um personagem deslocado. Apesar disso, nunca vai ser um personagem chave. Quase um par de vaso, assim como Tara, ela é claramente elenco de apoio.

[/tie_slide] [tie_slide]

Eugene

Eugene TWD

Dead-ômetro: médio risco de morte

zombie_1_walkingzombie_1_walkingVamos ser honestos?! Eugene é um dos personagens mais dispensáveis da trama. Apesar de ter havido uma época que todo mundo desejava que ele morresse, hoje sua covardia é responsável pelos raros momentos engraçados na trama. Dá quase um tom de leveza. Eugene é uma das pessoas mais reais deste apocalipse zumbi. Ele tem medo. Se borra todo quando os monstros se aproximam e, facilmente, se deixaria devorar. E, por isso, em algum momento, é claro que isto deva realmente acontecer, ainda que acreditemos que este tempo já passou. A partir de Eugene começamos a ver a galeria dos mais ameaçados da nossa lista.

[/tie_slide] [tie_slide]

Padre Gabriel

Gabriel TWD

Dead-ômetro: médio risco de morte

zombie_1_walkingzombie_1_walkingTodo mundo odeia o Padre Gabriel. É uma das mortes que não se daria apenas por se tratar de um personagem descartável, mas seria desejada e até mesmo, comemorada. Covarde, traiçoeiro e declaradamente contra os métodos de Rick e seu grupo, Gabriel tinha um papel até bastante importante na Season 5, mas agora ele está mal aparecendo. Por quê? O grupo parece tê-lo abandonado, todos com exceção de Carl que ainda dá alguma atenção para o sacerdote. Carl o enxerga como um homem genuinamente assustado e arrependido. Mas será? A verdade é que os roteiristas parecem saber que queremos que ele saia da série e, por isso, vão postergando para instigar mais antipatia. Talvez para que exista um personagem a ser odiado (além de Ron e Sam). Ele não é do tipo que sobreviveria a uma presença tão nefasta quanto promete ser a de Negan, a menos que ele poderia fazer às vezes de traidor e se aliar aos inimigos de Rick e… ser ainda mais odiado.

[/tie_slide] [tie_slide]

Glenn


Dead-ômetro: médio risco de morte

zombie_1_walkingzombie_1_walkingTodo mundo ama Glenn. Difícil ter algo contra o personagem, mas o fato é que será muito difícil o coreano sobreviver até o fim da série. Na verdade, ele já deveria estar morto. Não deveria ter chegado tão longe. Também somos fãs de Glenn e achamos que ele é um membro  fantástico do grupo e é, verdadeiramente, um grande cara, mas um dos maiores deslizes de narrativa foi os roteiristas terem trazido Glenn de volta à vida, após todo o suspense causado. Acabou passando uma imagem de recurso pobre para elevar uma audiência que já é fenomenal; quase novela da Globo. Sua morte no começo da temporada foi tão inesperada e tão chocante que revigorou a sensação caótica do show. Em contrapartida, seu retorno foi tão forçado, tão artificial, que gerou críticas ferrenhas da imprensa especializada, quase que arruinando a temporada.  Sua morte definitiva – que nos quadrinhos acontece a esta altura dos fatos – não será mais um grande momento, pois a euforia já se esvaiu. E outra: poderia um personagem morrer ‘duas vezes’ em uma mesma temporada? Quão pobre – dramaturgicamente falando – seria isto?

[/tie_slide] [tie_slide]

Maggie

Lauren Cohan - Maggie

Dead-ômetro: médio risco de morte

zombie_1_walkingzombie_1_walkingA configuração atual da trama parece estar preparando momentos grandes e intensos para a personagem. Além da recém-anunciada gravidez e do grande susto que sofreu ao achar que quase perdeu Glenn, seu par romântico na história, o novo arco da série expandirá o universo ficcional para além dos muros de Alexandria e, a julgar pelos quadrinhos, Maggie terá um papel importante neste contato com outros grupos externos, pelo menos por um tempo. Maggie não deve partir ainda, mas ela não está segura. Seu personagem é obviamente muito ligada ao romance com Glenn. No entanto, como ela assumiu um papel diplomático ao se aproximar da Deanna e também ganhou a amizade de Aaron, pode levar Maggie a alçar voos mais solos e, pouco a pouco se desassociando do namorado coreano, abrindo espaço para, quem sabe, a saída do cara da série. Quando a Lauren Cohan foi dado algum tempo, ela provou ser uma excelente atriz em The Walking Dead. Mesmo que venha a morrer, sua morte terá grande importância para a trama.

[/tie_slide] [tie_slide]

Sasha

Dead-ômetro: médio risco de morte

zombie_1_walkingzombie_1_walkingÉ tão estranho que Sasha tenha durado até aqui. Todos do seu núcleo original se perderam no caminho e ela segue, não exatamente firme, mas sobrevivendo pelas beiradas. Por falar em beiradas, seus surtos a deixaram chata (ainda que um deles tenha sido épico: quando ela não conseguiu segurar a onda ao ver tanta gente alienada em Alexandria festejando sabe-se lá o quê). E se ela aparecesse com maior frequência já estaria no top 5 de mortes mais desejadas. Ainda assim, o final da temporada anterior abriu novas possibilidades para a história da moça. A aproximação com Abraham poderia passar de apenas uma amizade? Sasha tem um grande potencial (e um rifle totalmente carregado) para ir longe, mas, dada a sua situação atual, não seria surpresa vê-la morta.

[/tie_slide] [tie_slide]

Morgan

Morgan TWD

Dead-ômetro: alto risco de morte

zombie_1_walkingzombie_1_walkingzombie_1_walkingQue personagem chato! Se houver apenas uma morte na sequencia da série, apostaríamos em Morgan (Mas algo nos diz que será mais de uma). A trama foi costurada de forma a que suas reações antagônicas (e surtadas) provocassem inconformação no espectador. Afinal, por que insistir em não matar se os tempos são de vida ou morte? Por que esconder um dos Lobos, talvez o mais psicopata deles, no meio da comunidade? A possibilidade de Morgan morrer é grande. Seu retorno foi muito divulgado e ele aparece em destaque no material promocional da temporada. Está presente em todos os episódios e ainda conseguiu ter um episódio “Origens” só para ele, diga-se de passagem o mais sonolento de toda a história do programa.

[/tie_slide] [tie_slide]

Daryl

Daryl TWDDead-ômetro: alto risco de morte

zombie_1_walkingzombie_1_walkingzombie_1_walkingOs rumores da morte de Daryl rondam a série desde idos da quarta temporada. Sem um equivalente nos quadrinhos, Daryl surpreendeu aos próprios criadores, ao se tornar o personagem mais carismático da série. Possivelmente, Daryl é o maior personagem depois de Rick. Mesmo assim, a morte dele pode ser um divisor de águas na série. Seria tão impactante que resultaria em mais atenção, controvérsia e audiência para a série e, por isso, acredita-se que os roteiristas guardam com carinho o momento em que isto deve acontecer. Quem sabe, no fim da temporada? Se a trama da TV se afastar dos quadrinhos, considerando os apelos diferenciados que alguns personagens centrais como Glenn, Maggie e Michonne têm na TV, não se deve descartar que pode ser Daryl o primeiro personagem do grupo de Rick a morrer nas mãos do grupo de Negan, o que devastaria o protagonista e geraria grande impacto e todo o sentimento de ódio e vingança que o novo vilão pretende causar. Me atreveria a dizer que matar Daryl seria a maior burrice, mas também o maior evento da série de TV, desde sua estreia. Que a AMC não nos ouça!.

[/tie_slide] [tie_slide]

Abraham

Abraham TWD
Dead-ômetro: altíssimo risco de morte

zombie_1_walkingzombie_1_walkingzombie_1_walkingzombie_1_walkingSeria uma verdadeira surpresa ver Abraham sobreviver a esta sexta temporada. Seu personagem sempre foi interessante, apesar de raras vezes ter realmente se sobressaído em detrimento da história principal. Escondido sob a persona militar séria e bruta, Abraham esconde um cara sensível, bem humorado. Poderia ser um ótimo recurso à série.  Michael Cudlitz é o homem perfeito para o papel. A semelhança com os traços dos quadrinhos é imensa e seria uma pena perder um dos personagens de apoio mais relevantes. Ele está atualmente encurralado pelos homens de Negan, juntamente com Daryl e Sasha e é muito difícil imaginar que os três conseguirão escapar vivos. As características heroicas de Abraham sempre apontam para um final em que ele saia de cena em glória, como homem que é. Agora ele tem todos os ingredientes para que isso aconteça. Uma bazuca carregada, um uniforme militar de honra (que poderia facilmente se assemelhar a uma roupa fúnebre) e uma razão para sacrificar a si mesmo: Sasha, de quem se aproximou muito nos episódios mais recentes.

[/tie_slide] [tie_slide]

Jessie

 

Dead-ômetro: pode acender as velas que o defunto tá vindo

zombie_1_walkingzombie_1_walkingzombie_1_walkingzombie_1_walkingzombie_1_walkingNão é porque somos do team Rick-chonne que achamos isto, mas Jessie é uma das adições mais sem sal de todas as temporadas da série. A namoradinha de Rick (aliás que namorico mais frio) tem tudo para bater as botas e, talvez, já no primeiro episódio do retorno da série. Na última cena do episódio que fechou a primeira metade da temporada vemos Jessie aderindo ao plano de Rick de enfrentar a horda de zumbis que invadiu Alexandria, usando um expediente que deu muito certo na primeira temporada: cobrir-se com as vísceras dos mortos-vivos para se camuflarem entre eles. Porém um ingrediente explosivo: Sam não consegue controlar o pânico e chama inúmeras vezes pela mãe. Dificilmente Sam sai dessa e não seria de se estranhar que Jessie acabe ficando para trás por três motivos: 1) Para salvar o filho; 2) Para deixar Rick afogado em culpa por não conseguir salvá-la (los); 3) Para estimular ainda mais o ódio de Ron, o outro filho de Jessie, o qual já não vai com a cara de Rick. Sabe-se que Ron, nos quadrinhos é responsável por um dos maiores traumas de Rick em toda a história da série e tudo leva a crer que vamos por este caminho.

[/tie_slide] [tie_slide]

Confira o trailer do retorno de The Walking Dead para a sexta temporada, que volta no dia 14 de fevereiro, no Brasil só pela FOX.

[/tie_slide] [/tie_slideshow]

[follow id=”tvexpert” count=”true” ]
lf4

Deixe uma resposta