A Netflix anunciou hoje um acordo para distribuir internacionalmente a nova série da franquia Star Trek – Jornada nas Estrelas, que será produzida pela CBS, com estreia anunciada para janeiro de 2017.

Além da série inédita, o portal também irá exibir todos os episódios de todas as séries antigas da franquia, disponibilizando-as no catálogo até o final deste ano. São elas: Star Trek: The Original Series, The Next Generation, Deep Space Nine, Voyager e Enterprise.

Ainda sem título, a nova série tem profissionais que já atuaram com o universo Star Trek, assim, Bryan Fuller, hoje famoso pelo seu trabalho em Hannibal e Pushing Dasies, será co-criador e produtor. Fuller começou sua carreira como roteirista para as séries predecessoras Star Trek: Deep Space Nine e VoyagerAlex Kurtzman, um dos responsáveis pelos roteiros dos filmes de 2009, Star Trek, e 2013, Star Trek: Into Darkness, assume agora o cargo de produtor executivo; Nicholas Meyer, roteirista e diretor dos filmes Star Trek II: The Wrath of Khan e Star Trek VI: The Undiscovered conquistou também um cargo na produção. Por último, Rod Roddenberry, filho do criador do universo de Star Trek, Gene Roddenberry, tem também um cargo na produção executiva.

Sobre o roteiro e personagens, não teremos novas versões de Spock, Kirk e nenhum outro dos habituais protagonistas, heróis ou vilões. A produção revelou que se afastou do núcleo habitual das séries e filmes já exibidos e teremos novos mundos, tripulações, heróis e vilões nesta nova série. Aliás, o lançamento da série foi adiado para janeiro de 2017 exatamente para não confundir os fãs com o filme Star Trek Beyond, em exibição nos cinemas a partir do dia 22 de julho.

Fuller revelou ainda que a primeira temporada contará com treze episódios e a escalação de elenco já começou, mas os primeiros nomes só serão revelados na Comic-Con de San Diego.

[follow id=”tvexpert” count=”true” ]
lf4