Com uma temporada inicial muito bem construída, tanto do ponto de vista da narrativa e criação, quanto da realização, incluindo cenários, figurinos e efeitos especiais, Emerald City parecia promissora.

Um investimento alto para o padrão da TV aberta, rapidamente se tornou um dos expoentes do gênero de Fantasia, porém a audiência parece não ter compreendido a nova versão do clássico O Mágico de Oz.

Com 4,5 milhões de espectadores na estreia e apenas 2,9 na season finale, as contas não fecharam e a rede NBC lamentavelmente resolveu não renová-la para uma segunda temporada.

A mensagem no twitter por ocasião do magnífico final de temporada postada pelo produtores já não era muito animadora, já que soava como uma despedida conformada: “Se a NBC optar por fazer outra série limitada baseada nos personagens de L. Frank Baum, David e eu gostaríamos de receber a oportunidade”. “Caso contrário, saiba que esta foi uma das experiências mais gratificantes que nós dois desfrutamos, e continuamos agradecidos por todos os nossos brilhantes parceiros criativos que fizeram este show tão excepcional”.

Resta-nos lamentar.

Leia mais sobre a série em nossa crítica.