Impressionante como na mesma emissora, podemos ver produtos de qualidade tão distintos. É o caso de Killjoys, a nova série de ficção científica do Syfy e que estreando tão próxima de Dark Matter, conseguiu apresentar um resultado completamente diferente. E para melhor.

Ok, ainda é Syfy, logo, não se esperam efeitos hollywoodianos, mas o acabamento visual de Killjoys, que inclusive, a aproxima muito mais de um produto de quadrinhos e a ação, repleta de tiradinhas de onda faz esta estreia, ser sensivelmente melhor do que a outra.

Talvez a tentativa de ser séria, fez Dark Matter insossa. Já Killjoys claramente não quer ser séria e sim, ser cool. E ela é bacana.

Sobre a história: Os Killjoys trabalham para a CAR (ou RAC no original), que nada mais é que uma agência de caçadores de recompensa particulares que se especializaram em capturar bandidos intergalácticos.

Cada Killjoy possuiu um corretor (ou uma agente) que negocia os mandatos que devem cumprir. Funciona mais ou menos como uma reserva de alvos, que são classificados em níveis de 1 a 5, sendo os primeiros apenas assuntos triviais como recuperação de propriedade roubada até o nível 5, que significa, procura-se vivo ou morto.

Normalmente, os mandados expedidos são anônimos, ou seja, os mercenários os atendem, cumprem, sem saber quem ou porquê devem executar tais ordens.

Na trama, conhecemos Dutch (Hannah John-Kamen), uma agente nível 5, treinada em diversas artes de combate por um misterioso mentor que ainda a observa de longe. Não se sabe ao certo o que a fez romper relações com ele, mas já é possível especular que ela é muito valiosa. O episódio piloto exibe alguns flashbacks que a mostram desde muito pequena sendo treinada em técnicas de tortura.

syfy-killjoys-luke-macfarlane-and-hannah-john-kamen

Ela trabalha com seu parceiro John (Aaron Ashmore), a quem conheceu, quando o cara, muito safo, tentava roubar sua nave e, reconhecendo que o garoto tem técnica, resolveu oferecer a ele esta parceria, que já dura alguns anos. No começo, temos a impressão de que existe um clima de romance latente entre os dois. Talvez haja, mas aos poucos parece que é realmente mais uma relação fraterna. John se filia à RAC, mas ainda é um Killjoy de nível 3, o que o habilita para trabalhos de menor relevância, até que, ao perceber que um mandato nível 5 fora expedido contra seu próprio irmão D’avin Jaqobis (Luke Macfarlane), a quem não via há oito anos, resolve usar as credencias da parceira para tentar salvar o rapaz, o que é considerado ilegal.

steve-jinks-wh13

D’avin é localizado pelo irmão John, em uma nave de escravos, na qual os caras lutam e quanto mais vencem, mais ganham créditos para seguir viagem. “Afinal, nem todo mundo pode viajar em primeira classe” – frase dita por D’avin. John decide oferecer-se para lutar com o irmão, como forma de tentar simular um nocaute e tirá-lo dali, antes que qualquer outro caçador de recompensas o leve ou o mate. D’avin não explica exatamente porque está sendo procurado e por quem e, a princípio, não quer envolver o irmão em seus problemas e resiste a fingir que perde a luta.

D’avin obviamente esconde segredos importantes para a trama, mas ainda não temos maiores pistas do que se trata, a não ser que foi combatente no exército por cerca de 9 anos.

CH5Cfn0UAAE_Em4

Percebendo que a ausência do parceiro significa encrenca, Dutch os alcança e consegue capturar D’avin, mas ganha com isso um pepinão para resolver: agora que ela o pegou, terá que matá-lo para honrar o compromisso do mandato nível 5 que foi reservado em seu nome por John.

Com esta problemática para resolver, Killjoys lança o pontapé de sua aventura colorida, psicodélica e divertida.

E de fato, as primeiras cenas de Killjoys mostra uma preocupação com visual e ambientação dos diversos planetas e regiões do espaço em que ela se passa, em especial em Quad, um sistema composto por quatro planetas que giram em torno de si mesmos.

Além de uma cenografia interessante, a série também aposta em um boa trilha sonora e abusa de efeitos de slowmotion para dar mais beleza às lutas coreografadas ou aos seus protagonistas sexy (em algum momento, você pode até achar que está vendo uma série da CW).

Confira o trailer:

Curta nossa Página no Facebook

  • Adriano Jose da Silva

    essa serie e boa demais cara se loco como pode uma serie dessa muita gente nem conhecer alo equipe de mkt do syfy melhora isso ai hein….