Literalmente quente o episódio levado ao ar no dia 15 de maio, o quarto da sexta temporada.

Se ainda não viu, esteja avisado de que há spoilers do episódio 6×04.

Em todos os cantos dos Sete Reinos de Westeros, exércitos são mobilizados para aquela que deve ser a maior guerra já retratada na ficção. Com motivações diferentes, Westeros está realmente pegando fogo.

Em um episódio memorável, mais uma vez, os roteiristas conseguiram destacar e explorar acontecimentos importantes por toda a geografia do continente criado por George R. R. Martin em suas Crônicas de Gelo e Fogo, adaptadas para a TV pela HBO.

No sul, Cersei finalmente usa todo o seu poder manipulador e acende a fagulha da vingança no pequeno conselho de Porto Real contra a fanática fé comandada pelo detestável Alto Pardal, que a humilhou e ainda tem em seu poder a rainha Margaery e seu irmão sir Loras. O segundo maior exército de Westeros está às ordens da sede de sangue da rainha mãe: os Tyrell toparam salvar sua ilustre filha das garras da igreja opressora que tomou conta da capital.

Cersei

Enquanto os nobres de Porto Real lutam contra a igreja, nas demais regiões, diferentes levantes parecem se organizar contra um inimigo comum: Ramsay Bolton, o sádico bastardo que ascendeu ao poder em Winterfell e se autoproclamou Senhor do Norte.

ramsey

Perto dali, nas fronteiras mais distantes de Westeros, Sansa Stark e Jon Snow finalmente se reencontram e ela consegue o apoio da Patrulha e dos Selvagens em sua empreitada contra o mesmo Bolton, que agora ameaça a vida de Rickon, o mais novo dos Starks, mantido em seu poder. Assim, em breve, só faltará Arya, para que todos os Starks remanescentes novamente estejam juntos lutando para retomar a fortaleza de Winterfell, sua por direito.

sansa e jon

No nordeste, Theón tem seu emocionante retorno às Ilhas de Ferro e propõe a sua irmã Iara, ajudá-la a governar, o que se configura por si só, o início de mais uma frente que deverá se opor a seu antigo opressor.

Nos vales do sudeste, Mindinho faz o que melhor sabe fazer e influencia o jovem e tolo Robin, que agora comanda a região, a colocar seu exército, até então alheio às guerrilhas do resto do continente, a marchar para o Norte a fim de salvar sua prima Sansa e destronar Ramsey. Ainda que seus motivos não sejam dos mais nobres, Mindinho fortalecerá o front de guerra e fará frente a um exército composto de pelo menos 5000 homens a serviço do grande tirano.

13177340_604231673079130_3654294253444287046_n

E, o melhor do espetáculo ficou para as áridas terras do leste, onde a grande rainha Daenerys, mais uma vez mostra porque é a não-queimada mãe de dragões e todos os outros predicados que ela carrega em seu nome. Em uma cena intensa, ela subjuga sozinha todos os grandes Khals e mais uma vez toma para si o comando de um dos exércitos mais fortes e invencíveis dos sete reinos. Sua missão, cada vez mais próxima de se concretizar, terá um bárbaro reforço em busca do trono de ferro. Na cena épica, Daenerys reaparece nua e viva, repetindo momento da primeira temporada que causou espanto e fascínio ao exército dothraki.

13240019_592496334260790_7612500936486048060_n

O fato é que o clima nunca esteve tão quente e o fim tão próximo.

A seguir cenas do próximo episódio:

[follow id=”tvexpert” count=”true” ]
lf4

Deixe uma resposta