Aclamada por crítica e público em sua primeira temporada, era grande a expectativa de um retorno magistral para o drama policial da HBO, mas o resultado foi frustrante.

Tanto que, a série acabou aparecendo em diversas listagens de piores séries de 2015 na opinião da crítica.

Para o The Hollywood Reporter, nem o elenco estelar que trouxe Colin Farrell, Rachel McAdams, Taylor Kitsch e Vince Vaughn foram capazes de recuperar a temporada confusa, com episódios desconfortáveis e miseráveis. Da violência sem nexo, inclusive citaram um tiroteio que saiu do nada e sem qualquer relevância, mas que tomou 15 minutos do show. O tom de pornografia desnecessária também foi citado como desesperado. Tudo isso resultou em uma queda tão abrupta de qualidade que quase não agradou a ninguém. Segundo os críticos, a temporada de 2015 tornou-se uma “paródia de si mesmo”.

Em entrevista para o The Frame, Michael Lombardo, presidente de programação da HBO, assumiu a culpa por exigir demais de Nic Pizzolatto, criador e roteirista da série. A exigência era de que uma segunda temporada estivesse disponível muito rapidamente, bem antes do prazo inicialmente previsto. Como Nic Pizzolatto escreve a série sozinho, assumiu uma empreitada, abrindo mão do seu capricho para atender a determinação da emissora.

Bem, quer saber? Eu armei pra ele. Para entregar, em um prazo muito curto, algo que se tornou muito desafiador para entregar. Aquilo [segunda temporada] não é o que a série é. Ele teve que reinventar a roda, por assim dizer. Encontrar sua musa. E então eu acho que foi isso que eu aprendi com ele. Não faça mais isso.” – afirmou Lombardo.

Apesar de uma terceira temporada de True Detective ser ainda uma incógnita, inclusive para o executivo, a HBO decidiu renovar o contrato do roteirista para até 2018.

Confira o trailer da segunda temporada da série:

[follow id=”tvexpert” count=”true” ]
lf4