Os executivos da AMC dizem que não pretendem dar tão cedo um final para sua série de maior sucesso da atualidade, The Walking Dead, o drama pós-apocalíptico sobre zumbis. Isso foi dito em entrevista à Vulture pelo presidente da emissora, Charlie Collier e o presidente da programação, Joe Stillerman.

A resposta para a duração da série está de certa forma relacionada com a consistência da história contada nos quadrinhos“, disse Stillerman. “E, de fato, o sucesso dos quadrinhos do criador Robert Kirkman não poderia estar mais em alta (ele também é um dos responsáveis pela série de TV).  E ele continua a escrever pessoalmente cada linha de diálogo nesses livros e  sente que isto se prolongará durante bastante tempo. Estamos com ele nessa viagem.

Collier falou também sobre Fear the Walking Dead, considerada por ele como uma “série companheira” e não mero spin-off, justificando que só seria um spin-off se trouxesse membros da série original em novas histórias.

A decisão de explorar as origens do surto em outra região do país era um desejo, mas só saiu do papel depois de bastante amadurecida. “Esperamos algumas temporadas. Queríamos que Kirkman sentisse seguro para idealizar que tinha em mãos um mundo inteiro todo diferente“, acrescentou Collier.

Apesar de ainda não fazer parte dos planos uma nova série derivada, os executivos disseram que se Kirkman desejar e tiver uma nova ideia, farão acontecer. Segundo eles, o mundo de The Walking Dead “é suficientemente rico para alimentar” novas histórias.

Enquanto Fear the Walking Dead ganhará temporada completa, prevista para 10 de abril, The Walking Dead retornará para concluir a sua sexta temporada no próximo dia 14 de fevereiro. Confira o trailer do retorno:

[follow id=”tvexpert” count=”true” ]

lf4