2014 foi um ano de grandes emoções. Esta nem pretende ser uma lista dos melhores entre os melhores, mas apenas uma relação de momentos memoráveis.

Algumas séries brilharam e é tão difícil quando prazeroso elencar 10 grandes momentos do ano. Tantos merecem ser citados como a reconstituição fiel do assassinato dos pais de Bruce Wayne em Gotham, o final de Newroom ou de Sons of Arnachy, ou as cenas que encerraram as temporadas de Sleepy Hollow e Hannibal e até o momento da concepção em Jane the Virgin. Em um ano em que Bart Simpson foi eleito o melhor aluno no inferno, é tanta coisa memorável que é quase uma tortura escolher, mas como a ideia é limitar a 10, sem dó, vamos para a tarefa difícil.

Obviamente que, por se tratar de uma lista limitada, é impossível contemplar a totalidade e a unanimidade de opiniões. Por isso, fique a vontade para compartilhar qual é a sua própria lista.

CONTÉM SPOILERS

01020304050607080910

O casamento roxo em Game of Thrones

Houve inúmeros momentos de grande impacto na guerra pelo trono dos sete reinos em Westeros, mas nenhuma morte foi tão festejada e saboreada pelos fãs do que o envenenamento de Joffrey, o jovem terrível rei, filho de incesto e, responsável direto por matar Ned Stark, um dos personagens mais queridos da trama. A cena foi executada de maneira brilhante e ficará marcada na memória dos fãs da saga.

O confronto entre Sarah e Helena em Orphan Black

Qualquer quantidade de elogios para o trabalho de Tatiana Maslany ao viver sua dezena de clones no drama sci-fi da BBC é pouco. É uma atriz surpreendente, entregue aos personagens e capaz de compor personalidades completamente únicas. Um dos grandes momentos do ano em Orphan Black foi o confronto entre Sarah e a destemperada Helena.

O castigo vem a galope… ou de furgão penitenciário no caso de Orange is the New Black

Em uma temporada em que a personagem Veep emergiu como uma grande vilã detestada, pagar pelos seus crimes literalmente era esperado, mas os autores simplesmente surpreenderam com um final apoteótico, onde não só vemos a redenção de uma personagem de bem, como a malvada levando realmente a pior, quando ninguém mais esperava.

O combate entre Montanha e Oberyn chocou o mundo inteiro.

Não é raro encontrar vídeos com as reações estupefatas de pessoas no mundo inteiro ao ver a cena do combate, que representaria a liberdade do querido Thyrion. Em sua defesa, o modernoso senhor de Dorne contra o invencível e gigantesco Clegane, Montanha.

Flash x Arrow

A CW foi muito bem sucedida ao recriar The Flash, não diretamente dos quadrinhos, nem refazendo a série dos anos 90, mas extraindo de um dos seus produtos de maior audiência, Arrow, o herói mais veloz do mundo. Em um dos spin-offs mais bacanas de todos os tempos, The Flash, a série se tornou um sucesso imediato. E um dos bons momentos do ano foi o primeiro episódio cross entre as duas séries. Matriz e filial em um confronto único com a certeza de que se repetirá em breve.

O churrasco macabro de The Walking Dead

Não é uma preferência por esta série, mas todo mundo a de convir que poucas produções este ano causaram tanto impacto em tanta gente como o drama pós-apocaliptico da AMC. Não é a toa que esta temporada vem batendo sucessivos recordes de audiência. Quase não deu para respirar este ano. E esta cena ficará na história como uma das mais aterrorizantes de todos os tempos.

Nua e crua – How to Get Away With Murder

Não é um cena de morte, de zumbis ou de incesto, mas ela tem grande significado. Em How to Get Away With Murder, uma das grandes estreias do ano, Annalise Keating se prepara para enfrentar o marido, despindo-se de toda vaidade e pronta para a luta. Não a toa, a atriz é forte candidata ao Globo de Ouro.

Outlander – O casamento

Poucas produções novas e de uma emissora não tão expressiva por aqui foram tão bem produzidas e cuidadas como Outlander. Além de ser uma bela história de época, ficção científica, guerra e romance, as atuações são magistrais e a fotografia é impecável. O casamento de Claire e Jamie recriaram um clima de pureza e ousadia e arrebatou o coração dos fãs da série.

A possesão de Vanessa Ives em Penny Dreadful

A série é irretocável. Uma ambientação impecável para a releitura de diversos contos de terror em uma trama bem costurada e recheada de atuações sublimes. Que dizer de Eva Green compondo a complexa Vanessa Ives? A cena da possessão é um trabalho exaustivo e convicente.

Paramos para olhar para as flores em The Walking Dead

Em uma série conhecida por seus momentos devastadores, a alusão à Ratos e Homens na temporada 4 episódio ” The Grove ” está entre os mais impactantes momentos na história de The Walking Dead. Ao constar que a pequena Lizzie era perigosamente perturbarda, Carol, se vê forçada a tomar uma decisão drástica, ao atirar na garota, que estava aos seus cuidados e de Tyressee ao fugirem da prisão, após o apoteótico desfecho do arco “Governador”, homenageando “Ratos e Homens”, pedindo que ela olhasse para as flores.

likeface